Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

PROVAS MÍTICAS

PROVAS MÍTICAS (por ordem alfabética) –

 

Fi-las todas, quase todas muitas vezes, por isso as conheço bem; duas delas estão em “hibernação” mas espero que regressem (1 & 6)!

 

1-Contra-Relógio da Serra de Sintra, 10 km

Porque é uma prova original, corrida nos belos cenários da Serra, em que partimos sozinhos (e podemos faze-la sozinhos se formos capazes) mas quase sempre com alguns concorrentes a conseguirem ultrapassar-nos e outros a deixarem-se apanhar.

 

2-Corrida da Baía de Monte Gordo, 8 km na praia

Porque correr em pleno verão, entre alas de banhistas, por vezes dentro de água, é verdadeiramente especial.

 

3-Corrida da Festa do Avante, circuito com partida da Amora, travessia do Seixal e chegada à Quinta da Atalaia, 10 km

Porque beneficiar do ambiente único da Festa da Liberdade, é algo que só aqui se consegue.

 

4-Corrida das Fogueiras, nocturna em Peniche, 15 km

Porque não há prova como esta em Portugal. Correr à luz das fogueiras e, dentro do perímetro da cidade, no meio de grande apoio popular.

 

5-Corrida do Fim da Europa – Sintra – Cabo da Roca – 17 km

Porque temos o prazer de correr em contacto com a natureza em estado mais ou menos puro, com 10 km a subir e 5 km finais de descida vertiginosa até atingirmos o ponto mais ocidental do continente europeu.

 

6-Cross da Serra do Açor, com partida e chegada ao Piódão, 20 km

Porque é um percurso muito belo e muito difícil, ainda mais se as condições climatéricas forem adversas. Uma descida a pique, de 3 kms culmina esta belíssima prova.

 

7-Meia-Maratona da Nazaré, 21,098 km, entre a Nazaré e Famalicão e volta

Porque é uma das mais antigas meias-maratonas, num percurso carismático, de ida e volta, com um final espectacular, com a meta visível a 2 kms.

 

8-Meia-Maratona, de Lisboa, com partida na Ponte 25 de Abril, 21,098 km

Porque é uma festa da corrida, com a espectacular partida na praça da portagem da Ponte 25 de Abril, entre muitos milhares.

 

9-Porto de Mós – Serra d’Aire (a terminar junto à entrada das Grutas de S.António), 17 km

Porque atravessa a Serra d’Aire, entre cenários deslumbrantes e termina numa espectacular e difícil subida de 3 kms, até às Grutas.

 

10-S.Silvestre da Amadora, ~11 km

Porque o clímax popular de Noite de Fim de Ano extravasa para as ruas, no apoio aos atletas.

 

 

ADENDA, de provas que infelizmente não cheguei a fazer e gostava muito, e que outros têm na sua lista

 

- Meia-Maratona de São da Lampas (das Rampas!) – Uma das mais antigas e talvez a mais dura meia-maratona nacional.

 

- Manteigas-Penhas Douradas - A mãe das provas de montanha.

 

- TransEstrela - que foi a única ultra-maratona em 2 dias e agora é a única maratona de montanha, que tão bem faz a divulgação da Serra da Estrela, desconhecida de quase todos.

 

 

 

publicado por brancoev às 12:06
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. NA CIDADE BRANCA

. BALANÇO DE 2009

. MEIA MARATONA DE LISBOA 2...

. BALANÇO CINÉFILO DE 2008 ...

. SIDNEY LUMET

. PROVAS MÍTICAS

. DEZ

. 2007_EVENTOS CULTURAIS PR...

. PRESERVAR A MEMÓRIA

. REVOLUÇÃO DOS CRAVOS

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Janeiro 2008

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds